DSC-0007

Dentro da programação do Julho Verde, que visa a prevenção e conscientização do câncer de cabeça e pescoço, o Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Botucatu (HCFMB) organizou, dia 19 de julho, um ciclo de palestras que envolveu diversos pacientes e também equipes multiprofissionais da unidade. A atividade aconteceu na Central de Salas de Aula da Faculdade de Medicina de Botucatu/Unesp (FMB).

 

Priscila Watson Ribeiro, chefe do Serviço de Fonoaudiologia do HCFMB, lembrou que o Julho Verde é uma campanha que tem sido realizada em todo o Brasil com foco em levar orientações para a população sobre o câncer de cabeça e pescoço. “A programação foi pensada para que pudéssemos levar, aos pacientes e às equipes multiprofissionais, além de alunos, informações sobre prevenção, tratamento, reabilitação, entre outras relacionadas ao câncer de cabeça e pescoço”, comentou.

 

O HCFMB ainda promoveu uma panfletagem junto aos pacientes do Ambulatório de Otorrinolaringologia, onde são atendidos os pacientes com câncer de cabeça e pescoço, e também organizou um treinamento voltado especificamente aos médicos.

 

Programação - Durante toda a manhã, houve palestras sobre os temas: Prevenção e detecção precoce do câncer de cabeça e pescoço, com o Dr. Carlos Segundo Paiva Soares; Repercussões Psicossociais - O apoio ao paciente e familiares, apresentada pela psicóloga Audrey Assis; Complicações Bucais dos tratamentos de câncer de cabeça e pescoço, com a Dra. Eliana Maria Minicucci; Os desafios da comunicação e alimentação, com as fonoaudiólogas Elaine Lara Mendes Tavares e Priscila Watson Ribeiro; Orientação Nutricional, com a nutricionista Rafaela Lopes Alves; e Tecnologias e Reabilitação - ATOS, ministrada pela palestrante Bruna Souza.

 

O câncer de cabeça e pescoço são tumores que nascem nas regiões aerodigestivas (amígdalas, boca, bochechas, faringe, gengivas, laringe, língua e seios paranasais). Eles podem ser prevenidos e diagnosticados.

 

Números do Câncer de Cabeça e Pescoço no Brasil

 

Segundo o Instituto Nacional do Câncer (INCa), estima-se que a cada ano sejam diagnosticados 640 mil novos casos de câncer. Sendo o de cabeça e pescoço, o segundo mais recorrente em homens (8,9%) e o quarto com mais incidência em mulheres (6,3%), com exceção do câncer de pele não melanoma, que também é considerado câncer de cabeça e pescoço e um dos que mais matam a população.

 

Ainda segundo o INCa, é esperado a cada ano 43 mil novos casos de câncer de cabeça e pescoço no Brasil. São 10 mil mortes ao ano, decorrentes do câncer de laringe e cavidade oral. Tudo isso decorrente do diagnóstico tardio.


assessoria de imprensaassessoria de comunicaçãocominucação integradamarketing digitalhcfmbcâncer de cabeça e pescoço