imagem_release_1663087

Carreira, inovação, patentes, tecnologia, empreendedorismo. Esses e outros temas fizeram parte da primeira edição do “Unesp Conecta”, realizado no último dia 3 de abril no Instituto de Biociências da Unesp, campus Botucatu. O evento, uma iniciativa do IBB Júnior (empresa júnior do Instituto de Biociências de Botucatu) e do IBIT (Escritório de Inovação e Tecnologia do IB) com parceria com a AUIN (Agência Unesp de Inovação), Ejenutri (Empresa Júnior de Nutrição), Shopping Botucatu e Santander Universidades, colocou frente a frente estudantes, professores, empresas e profissionais de diferentes áreas.

“O Unesp Conecta permitiu que os estudantes saíssem um pouco da zona de conforto dando espaço para outras oportunidades de crescimento e conhecimento. Eles puderam aproveitar diversas estratégias de vendas, de como se destacar no mercado, conhecimento de patentes, visão de mercado, entre outras. É uma oportunidade de receber conhecimentos, compartilhar e de se autoconhecer”, comenta Alan Andrew, vice-presidente do IBB Júnior.

Segundo a Profa. Luciana Fleuri, coordenadora do IBIt, é necessário cada vez mais fazer essa interface entre o ambiente acadêmico e de pesquisa, com o setor privado; bem como estimular que os próprios universitários, assim que formados, também possam começar a enxergar a possibilidade concreta em iniciar seu próprio negócio.

“Neste sentido, o IBIt tem trabalhado muito com as empresas juniores. Então dentro das premissas, a gente está cumprindo nosso papel. A gente busca proporcionar matchmaking, divulgar oportunidades de estágio e eventos, cursos de extensão e outras atividades nesta temática, dentro e fora da Universidade”, enfatiza.

“A cada dois anos também temos aberto aulas optativas de empreendedorismo a alunos da graduação e pós-graduação, com feedback super positivo. Sem falar no curso de Educação, Ciência, Inovação e Empreendedorismo, realizado em parceria com o Sebrae e Prefeitura, voltado a alunos da Rede Pública”, complementa a docente.

Criar oportunidades
Eduardo Costa, especialista em marketing digital, foi um dos palestrantes convidados para o Unesp Conecta. Na oportunidade, falou como o Linkdin [rede social voltada a carreira e negócios] pode ser uma ferramenta bastante útil se trabalhada da maneira adequada. Nascido e criado na favela do Rio de Janeiro, ele acredita que é preciso que as pessoas comecem criar suas próprias oportunidades.

“Tem muita gente que está no Linkdin e espera a oportunidade aparecer. Enquanto tem outros que estão adicionando recrutadores, produzindo conteúdo para aparecer para esses caras, de olho nas vagas. Se você se capacita, começa a se posicionar, uma postura mais proativa, no sentido de pensar um pouquinho diferente dos demais, você já consegue criar oportunidades que a maioria não percebe”, diz.

Carlos Gondo, especialista em estratégia, marketing e gestão de pessoas, também teve a oportunidade de compartilhar suas experiências na área de desenvolvimento pessoal e de negócios. No Unesp Conecta deu inúmeras dicas de como fazer um bom “pitch”, ou seja, saber despertar o interesse da outra parte (investidor ou cliente) pelo seu negócio através de uma apresentação curta e direta. Além disso, falou sobre a importância de agregar valor aquilo que produz.

“Você constrói esta diferenciação de valor na Cadeia de Valor. Nos processos que você toma as decisões de otimização de custo (eficiência operacional) ou busca de maior valor para o cliente. Da mesma maneira que os produtos ou serviços que resolvem nossos desejos e necessidades, é importante que as pessoas se vejam como uma oferta de valor, pensando em que tipo de problemas e necessidades das empresas elas conseguiriam atender, bem como vantagens e benefícios poderiam oferecer”, contextualiza.

Reflexões 
Diego Siqueira faz parte do Inovajab (Incubadora de Base Tecnológica da Unesp de Jaboticabal) e ficou muito impressionado com a qualidade de conteúdos discutidos no Unesp Conecta. Na avaliação dele, eventos como este são mais que necessários para que a sociedade possa refletir sobre a transformação do atual modelo de trabalho e os profissionais busquem se diferenciar. Além das habilidades técnicas.

“Atualmente a velocidade de processamento da informação aumentou mais de 100 mil vezes em relação há 50 anos atrás, o fluxo de notícias então nem se fala. Portanto, é preciso lapidar e desenvolver outras dimensões da inteligência para saber lidar com as interações. Sejam profissionais, pessoais e de aprendizado”, opina.

Caroline Barquilha é doutoranda em Biologia Celular e Estrutural e trabalha em buscar alvos de terapia para o câncer de próstata. Segundo ela, seu projeto tem potencial para gerar uma patente. Por isso, entende que encontros como o Unesp Conecta são importantes para estimular os universitários a visualizarem novas perspectivas profissionais.

“É uma oportunidade para se conectar, conhecer outros alunos, empreendedores, espaço para criar redes. Não consigo viver sem a pesquisa, mas preciso me preparar tanto para a carreira acadêmica, dentro de alguma empresa privada ou mesmo, quem sabe, futuramente, abrir meu próprio negócio”, conta.

Rede de Inovação
O Unesp Conecta ainda fortalece um projeto maior, em construção dentro da própria Universidade: a Rede Unesp de Inovação e Empreendedorismo. Capitaneada pela AUIN, a Rede busca mapear os mais diferentes Ambientes de Inovação presentes em toda a Unesp. Sejam eles incubadoras, centros de tecnologia ou mesmo projetos com potencial empreendedor.


marketing digitalassessoria de comunicaçãoassessoria de imprensaibunespunesp conectaunesp botucatubotucatuinstituto de biociênciasib unespempreendedorismoibb júnioribitauinejenutrishopping botucatusantander universidades