O Parque Tecnológico Botucatu firmou nesta terça (9), no gabinete do prefeito de Botucatu, Mário Pardini, parceria com mais uma nova empresa do setor de biotecnologia. Trata-se da Kaivo Biotech, especializada no desenvolvimento de produtos biológicos, e que recentemente obteve junto à Agência Unesp de Inovação (AUIN) o licenciamento para fabricar o selante de fibrina (rebatizado como biopolímero de fibrina), tecnologia inovadora desenvolvida no CEVAP da Unesp Botucatu e constituída a partir de veneno de serpente e sangue de grandes animais.

A empresa passará a ocupar dentro do Núcleo Administrativo do Parque Tecnológico, uma sala de aproximadamente 40m², na qual servirá como laboratório de pesquisa e desenvolvimento e produção de pequenos lotes para testes. Praticamente todas as etapas já foram concluídas, incluindo a estabilidade da formulação para que o medicamento possa suportar temperaturas ambientes (sem necessidade de refrigeração), quesito essencial para que a nova tecnologia pudesse ser transformada em produto.

Inicialmente, uma das apresentações do produto será de uso tópico, semelhante a um gel para tratamentos de feridas. O planejamento da Kaivo é, posteriormente, fabricar uma cola biológica para substituição de suturas. Além disso, com base nesta mesma tecnologia, haverá um novo produto para auxiliar no tratamento de terapias com células-tronco e um portfólio exclusivo ao segmento veterinário.

“Já temos uma linha de crédito da Finep (Financiadora de Estudos e Projetos) aprovada e agora somente estamos dependendo de algumas questões burocráticas. Na sequência estaremos cuidando dos aspectos regulatórios e registro do produto na ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). Creio que dentro de dois anos nosso produto estará chegando ao mercado”, informa Moacyr Bighetti, CEO da Kaivo.

Paralelamente, a Kaivo também tem dado prosseguimento à aquisição de uma área, também no Município, para a construção de sua primeira unidade fabril. “Estamos também adquirindo uma área de 4.500 metros quadrados. Essa obra vai ser dividida em três etapas. Com a produção, deveremos ocupar mais de 2 mil metros de área construída. Já temos cerca de 20 pessoas trabalhando conosco, e logo de cara queremos aumentar para 50 e com possibilidade de expansão”, complementa o empresário.

Para o diretor executivo do Parque Tecnológico Botucatu, Carlos Alberto Costa, a Kaivo, 16ª empresa a se instalar no Parque Tecnológico, chega num excelente momento. “Juntamente com as demais empresas nos ajudará a estabelecer nosso Botucatu Biotech Cluster”, afirma.

Sobre o Parque Tecnológico Botucatu
Inaugurado em 14 de abril de 2015 e credenciado no Sistema Paulista de Parques Tecnológicos (SPTec) em 2016, o Parque Tecnológico Botucatu é vocacionado ao desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços nas áreas de bioprocessos, biotecnologia, meio ambiente, produtos florestais, produtos naturais da fauna e da flora, tecnologias sociais, logística, tecnologia da informação e comunicação, entre outras.

Atualmente conta com seis empresas em seu Núcleo Administrativo: BPI (biologia molecular); Omics (terapia celular regenerativa); Solutudo (tecnologia da informação e comunicação); Água da Mata (fertilizantes orgânicos); Bird View (estratégias em biodefensivos); e Nutrir Orgânicos (soluções para agricultura orgânica).

Também dentro do seu Núcleo possui um Espaço Coworking no qual abriga mais quatro empresas: Assovio (desenvolvimento de softwares); Avenir 3D (impressão 3D / prototipagem rápida); Milena Lozano Coaching (desenvolvimento pessoal e profissional) e Verum Ingredients (desenvolvimento de ingredientes funcionais).

O Parque Tecnológico Botucatu possui pouco mais de 23.000m², divididos em 20 lotes, voltado a construção de unidades empresariais. A Martucci Melillo e a Mega Whip foram as primeiras empresas a assinar parceria neste sentido. Outra área, de 33.000m², está reservada à construção de um Centro Empresarial de 6.000 m² e uma terceira área, de 219 mil m², reservada para futuras expansões.

Além disso, o Parque faz a gestão de duas incubadoras da Cidade: Incubadora Botucatu [Vila São Benedito] e Prospecta [campus da Fazenda Lageado – FCA/Unesp]. São ambientes que abrigam empresas “nascentes”. O objetivo destes espaços é proporcionar elementos básicos à viabilização, operacionalização e desenvolvimento de novos produtos, processos e serviços com vistas ao desenvolvimento econômico e social.

Serviço
Parque Tecnológico Botucatu
Rodovia Gastão Dal Farra km, 7+184m
Tel.: (14) 3813-4659
E-mail: contato@parquetecnologicobotucatu.org.br
Site: http://parquebtu.org.br/


Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *